O surgimento da pandemia do novo coronavírus exacerbou e elucidou o abismo entre Estados socialistas e capitalistas. Nos primeiros, a preocupação com as vidas humanas acima do lucro deu a linha para a ação estatal e civil, resultando em menores taxas de infecção e fatalidade, enquanto os Estados capitalistas negaram a gravidade do problema e permitiram que o setor privado lucrasse às custas da saúde pública. Neste estudo, examinamos Cuba, Vietnã, Venezuela e o estado indiano de Kerala para investigar como essas regiões socialistas do mundo conseguiram lidar com o vírus de maneira mais eficaz.

Documentos de Trabalho

Nas Ruínas do Presente

Nas Ruínas do Presente é apresentado os desafios que são postos pela globalização e o que estes desafios produzem em nossa sociedade.
Apontamentos

10 empresas canadenses de mineração: detalhes financeiros e violações

Matérias primas minerais são necessárias em nossas vidas, mas quando essa vida se vê ameaçada por essas necessidades estruturais, é hora de começar a fazer perguntas.

Estudos

A China e o CoronaChoque

Esse é o primeiro de uma série de estudos sobre o CoronaChoque, cada um com várias partes.
Estudos

20200529_Coronashock 02_EN_Social Media_web-feature


Entrevistamos Pavel Égüez – pintor e muralista latino americano – em seu segundo mês de quarentena e conversamos sobre a situação no Equador e sua nova série de pinturas, Cuarentena. Ele convoca os artistas a refletir e participar nas lutas do povo – uma vez que seus movimentos sociais e políticos podem fornecer “a tese do futuro”. Ele compartilhou com a gente não só o que significa permanecer vivo nestes tempos,  mas permanecer humano.
José Carlos Mariátegui (1894-1930) é um dos mais importantes intelectuais marxistas e militantes comunistas na América Latina. Ele levou o marxismo a um profundo e desafiador diálogo com as condições concretas da vida social da América Latina – especificamente andina; e ele desenvolveu fundamentos éticos para o crescimento da política comunista. Esse volume, produzido por seis editoras em seis diferentes línguas, reúne três textos de Mariátegui juntamente com um ensaio de Florestan Fernandes (1920-1995) e um prefácio preparado pelo coletivo da Escola José Carlos Mariátegui, na Argentina.
No dossiê 29, argumentamos sobre a impossibilidade do retorno ao normal – especificamente nos sistemas de saúde da ordem burguesa. Ele está dividido em três partes: na primeira, examinamos o que a pandemia nos mostrou sobre o sistema de saúde; a segunda contém o resultado da conversa com profissionais da saúde, e por fim, traçamos uma agenda para um novo pacto da saúde a partir das demandas deste setor.
Este Alerta Vermelho é um documento para explicar fatos fundamentais sobre o vírus e seus antídotos. Foi produzido a partir da consulta à cientistas e especialistas.
Nos sentamos com Li Zhong (李钟) em uma pequena casa de chá ao ar livre de um amigo; Zhong é pintor da Academia de Pintura e Caligrafia de Xangai e presidente da Associação de Artistas do Distrito de Fengxian.
Para o dossiê, CoronaChoque: o vírus e o mundo, convidamos artistas e militantes de todo o mundo a contribuir com suas reflexões visuais feitas durante a quarentena para o caderno de desenhos do CoronaChoque.