É difícil entender as relações de poder em nosso mundo, os muitos tentáculos do poder corporativo e do Estado, a enorme quantidade de material empírico que sobrecarrega a imaginação. É difícil escolher as informações, saber o que é real e importante, mais difícil ainda é ter acesso a informações que estão escondidas do público. Como ter conhecimento sobre o relacionamento estreito entre empresas e governos e o excedente de mão-de-obra distribuído entre uma pequena classe de pessoas que também possuem a mídia e impedem a fácil compreensão desses processos? É a ambição da nossa série apontamentos: abordar complexas dinâmicas sociais em textos de fácil leitura. Nossa equipe de pesquisadores lerá dezenas de documentos para produzir resumos sintéticos. Esses textos reúnem fatos importantes que iluminam as relações de poder e incentivam o debate sobre questões relevantes.

O Instituto Tricontinental de Pesquisa Social, de tempos em tempos, publicará apontamentos que abordaram temas complexos em um pequeno documento. Esses relatórios fornecerão avaliações precisas do poder corporativo e do Estado, do mundo da mineração ao mundo das armas, passando pelos paraísos fiscais e fábricas clandestinas.


Raw minerals are needed for everyday life, but when that life is also the cost of our infrastructural needs it is time to start asking questions. Why do 60% of the world’s mining companies have their headquarters in Canada? In this briefing we provide the financial details of ten Canadian mining companies. This data becomes a corporate crime rap sheet when it is read alongside concise accounts of the most horrendous violations committed–globally–by these companies. Canadian wealth is deeply dependent on a depraved indifference to human life, an indifference seemingly shared by Canadian mining companies.