O capitalismo hoje não é como era há cinquenta anos. Muita coisa mudou incluindo o crescimento das cadeias globais de produção e a produção desarticulada, bem como da centralidade das finanças, dos direitos de propriedade intelectual e da economia digital. Nesse sentido, este campo de pesquisa se dedica a estudos sobre o imperialismo e os processos de financeirização, ofensiva neoliberal, reestruturação produtiva, espoliação dos bens naturais e acumulação predatória dos recursos estratégicos.


Observatório da Questão Agrária

Este estudo apresenta os dados dos rebanhos, abates, produção, consumo, importação e exportação das carnes bovinas, suína e de frangos produzidos no Brasil, bem como os principais destinos desses alimentos entre os anos de 2008 a 2020.


Plano Safra 2020/2021 tem pouco apoio para a agricultura familiar; movimentos populares pressionam a aprovação de medidas emergenciais para os pequenos agricultores; agronegócio corre risco de fundos de investimentos europeus retirarem recursos de empresas ligadas ao setor por conta do desmonte das políticas ambientais.


Observatório da Financeirização

Convidamos companheiras pesquisadoras marxistas e feministas que – de forma militante – prepararam e gravaram aulas mobilizando as principais categorias da economia política para fornecer um roteiro de estudo para compreender a crise e o processo de financeirização em relação ao Estado, ao processo produtivo e ao agronegócio.


Na crise atual temos uma situação em que o desenvolvimento tecnológico se mostra incompatível com o capitalismo e sem perspectiva de superação, nos empurrando à barbárie; a tendência de eliminação da classe trabalhadora por um vírus é resultado da ação social, que cria um contingente de trabalhadores sem lugar no capitalismo, e sua morte entra no cálculo de recuperação da economia.