As empresas chinesas Huawei e ZTE foram classificadas pelos EUA como ameaças a sua segurança nacional. A pandemia poderá fechar 8,5 milhões de empregos nos próximos seis meses na América Latina. Pesquisa revela que a idade média dos entregadores no Brasil é de 24 anos, 71% são negros, pedalam mais de 40km por dia e a remuneração média no final do mês é de R$ 936.


Aumenta as tensões entre os EUA e UE com o crescimento de tarifas e protecionismo. Segundo o FMI, a queda do PIB mundial está em torno de -4,9%; no Brasil é de -9,1%. A aprovação do marco regulatório do saneamento básico pelo Senado aguçou os interesses das multinacionais para abocanhar os R$ 700 bilhões previstos para investimento.


União Europeia impõe tarifas sobre a importação da produção de mantas de lã de vidro no Egito feitas por empresas chinesas. Os EUA se colocam contrários a proposta da UE de taxar as gigantes digitais. No Brasil, já são mais de 74,6 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho.


OTAN lança plano até 2030 para fortalecer a aliança entre seus membros diante da ascensão da China. As projeções de queda do PIB brasileiro são de -8,0% e -9,1%, segundo relatórios do Banco Mundial e da OCDE. O Brasil registrou um aumento de 53% de pedidos de seguro-desemprego no mês de maio, se comparado a abril.


Cresce a busca pela defesa das empresas estratégicas nos países centrais contra investimentos e compras por capital chinês; No Brasil, o número de falências e pedidos de recuperação judicial tem aumentado. Cerca de 40% dos moradores das favelas que buscaram acesso ao auxílio do governo federal tiveram seus pedidos negados.